Na poesia expresso meu mundo,
Neste em que me perco,
Me confundo
Perdi-me em teu olhar.
Cruzei por um mundo imundo,
Mergulhei em mar profundo,
Nadei a te procurar.

Na imensidão naufraguei
Quanto mais te procurei
Mais distante fui parar.

Como um veleiro ancorado
Sozinho e abandonado
No embalo das ondas do mar.

Como uma onda agitada
Entreguei-me a madrugada
Vi meu mundo desabar.

Fiz meu mundo desse jeito
Hoje um aperto no peito
Obriga-me a soluçar.

Perdi-me na encruzilhada
Não me fiz, por ti, amada
Mas, me perdi por te amar.

Terê Araújo

 

 

 

                  

 


 

Envie essa página a um amigo

Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome do Amigo
E-mail do Amigo:
Digite uma mensagem para seu amigo

 



Design by Clara Strapazzon ®

Copyright © 2011 by Clara Strapazzon

Todos os direitos reservados.

 

Marinheiro


Mais uma opção de envio