De tudo que me deste nesta vida...
Tanta ternura, encantos e fantasia,
Um tanto de paz e sabedoria...
Cintila, em mim, a luz fundida!
 




De tudo que me deste com magia...
Tanta paixão, crápula incandescida,
Um tanto de desejo, não só orgia...
Parece-me o sol, a chama erguida!





De tudo que me deste, o precioso...
Resume na minha vida o que tenho!
O afeto idolatrado, o mais formoso...





Sim, o amor! Que do peito cuida!
Que é do coração o audaz empenho,
E das substâncias, o que tem vida!
 



Poeta Dolandmay

 

 

 



 


 

                   

 


 

Envie essa página a um amigo

Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome do Amigo
E-mail do Amigo:
Digite uma mensagem para seu amigo

 

 

Design by Clara Strapazzon ®

Copyright © 2007/2012 by Clara Strapazzon

Todos os direitos reservados .

 

angel