Varley Farias Rodrigues
 
 
 
 
Beija-me,
O beijo sensual, lascivo,
O beijo vivo
Nos meus lábios mortos
De saudade.
 


Beija-me,
O beijo que me deixará cativo,
O beijo atrativo
Dos instintos tortos
De vaidade.


Beija-me,
O beijo que me encanta tanto,
O beijo acalanto,
Para por fim ao meu cansaço
Por esperar.
 


Beija-me,
O beijo que preciso,
O beijo paraíso,
Para que me seja um regaço
Esse teu beijar.
 


Beija-me,
Assim, de qualquer maneira,
E faz-se a primeira
Nos meus lábios imaturos
E cheios de desejos.
 


Beija-me,
Assim, como quer que queira
O que importa é que será a derradeira
Nos meus lábios inseguros
Sem teus beijos.

 
 


® Varley Farias Rodrigues
Publicado no livro Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos, vol. 32
 
Direitos reservados ao autor
 
 
 



         
 
 

Envie essa página a um amigo

Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome do Amigo
E-mail do Amigo:
Digite uma mensagem para seu amigo

 


 

Design by Clara Strapazzon ®

Copyright © 2007/2012 by Clara Strapazzon

Todos os direitos reservados.

 

Ricardo Montaner : BéSame