Quem da palavra faz a chave
Para abrir os corações
Amarra tudo feito clave
No início das canções
Garimpa nuvens calmas
Num céu de impressões
Acolhe sempre as almas
Como o peito às paixões

 

 

Quem da palavra faz seu rumo
E revela outro eu
É peso certo, é prumo
Que a inspiração lhe deu
Refúgio da emoção
Lugar da fantasia
Centelha pra afeição
Espelho da poesia

 

 

E da palavra quem não tem
Receio quando a diz
Mil vezes sempre lavra
A lei de ser feliz
Palavras essas filhas
Da imaginação
Perdidas viram ilhas
Pra lá do coração
Estão à muitas milhas
Escapam à razão

 

 

Quem na palavra põe a luz
Que encerra um momento
É sábio que traduz
O todo e o fragmento
É mesmo fazer jus
A todo o firmamento
É como ser de Deus um instrumento

 
(Direitos reservados ao autor)
 

 

 

 

 

 
         
 
 


 

 

Envie essa página a um amigo

Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome do Amigo
E-mail do Amigo:
Digite uma mensagem para seu amigo

 

 

 

Design by Clara Strapazzon ®

Copyright © 2007/2009 by Clara Strapazzon

Todos os direitos reservados.

 

you need ed me